aPostador Casual

quarta-feira, novembro 11, 2009

160 anos da DGCI Direcção Geral de Impostos


A DGCI - Direcção Geral de Impostos comemorou ontem 160 de existência.

Pois é, essa instituição que nos tira todos os meses uma parcela do nosso rendimento está de parabéns. A DCGI criou um documento com o seu historial, do qual fica aqui uma parte:


"A Direcção-Geral dos Impostos comemora 160 anos em 10 de Novembro de 2009. A fiscalidade é tão antiga como as mais antigas sociedades organizadas. Como alguém já disse, «pagar impostos é comprar civilização» (O. Holmes). A tributação acompanhou a História de Portugal desde o seu início. Na 4.ª dinastia, devido às guerras da restauração, foi criado um dos impostos mais modernos do seu tempo, a décima militar, precursora do imposto sobre o rendimento. Acompanhando a evolução política, económica e social, o século XIX assistiu a importantes transformações e modernizações, reflectidas no sistema fiscal e na administração tributária. É nesse contexto, num País pacificado depois das lutas liberais, e que vai entrar num período de significativo desenvolvimento, que é concretizada em 1849 uma reforma profunda da administração financeira, com a reestruturação da Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda, que, depois da implantação da República, se passou a chamar Ministério das Finanças. É nesta estrutura que, integrada no Tribunal do Tesouro Público, é criada a Direcção-Geral das Contribuições Directas. Estavam lançados os fundamentos da actual DGCI. «Começa enfim a viver-se em casa própria uma vida própria»"

160 anos a cobrar impostos aos Portugueses.
160 anos a encher os cofres do Estado para "comprar civilização".

Fonte: Mais Valias

Etiquetas: , ,

2 Comentários:

  • E deveriamo-nos sentir orgulhosos por ela já ter esta idade com as respectivas heranças dos seus antecessores, significa que ainda somos Portugal. Pena é que haja muitos que gozam com esta "Senhora" e, ela, com laivos de sadismo bata nos bem comportados.

    Por Blogger LP, Às quinta-feira, novembro 12, 2009 11:19:00 da manhã  

  • LP
    Uma "velha Senhora" que bem cobra e mal gasta não pode ser orgulho dos Portugueses, deve ser descendente de Franceses que durante as três Invasões Francesas também tiraram muito deste País mas não deixaram obra que se visse.
    Eça de Queiroz bem retratou a má influência Francofona durante o séc. XIX e que se prolongou pelo séc. XX.

    Por Blogger Carlos C, Às segunda-feira, novembro 16, 2009 11:01:00 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial